Olá! Você está no Blog de Cambuquira, o pioneiro. Hoje é
Aqui você encontra um pouco da cidade e notícias atuais do Brasil e do mundo. Blog Cambuquira.
Visite também a página reservada para nossa nossa história. Blog Estância de Cambuquira .

BONS EXEMPLOS GERAM BOAS NOTÍCIAS. Mande notícias, fotos e histórias.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

A agonia das águas



Será que não veem que fazem mais mal à cidade esse empurra-empurra, com recursos, embargos e outros  "venenos jurídicos?" No Direito isso se tem o apelido de remédio, quando é para salvar aquele que tem o seu direito violado. Aqui, todos nós estamos sendo violados. Ou alguém tem opinião diferente quando uma água cheia de defeitos comprovados por análise laboratorial é oferecida à população? Quantas doenças, como gastrites, doenças dermatológicas, parasitas intestinais e até o câncer atingem a cidade?
O que parece estar aqui em jogo é a política, um cabo de guerra onde a cidade fica no meio e espera se vai ser salva ou vai ser lançada no buraco.
Levar até dois anos para dar água tratada para parte da população? Um dia a mais já é demais!!!!

sábado, 12 de abril de 2014

RPPN - Uma alternativa para protegermos nossas nascentes.

 / ©: Divulgação
Reserva Particular Patrimônio Natural
© Divulgação
Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) é uma categoria de unidade de conservação criada pela vontade do proprietário rural, ou seja, sem desapropriação de terra. No momento que decide criar uma RPPN, o proprietário assume compromisso com a conservação da natureza.
Além de preservar belezas cênicas e ambientes históricos, as RPPNs assumem, cada vez mais, objetivos de proteção de recursos hídricos, manejo de recursos naturais, desenvolvimento de pesquisas cientificas, manutenção de equilíbrios climáticos ecológicos entre vários outros serviços ambientais.

Atividades recreativas, turísticas, de educação e pesquisa são permitidas na reserva, desde que sejam autorizadas pelo órgão ambiental responsável pelo seu reconhecimento. 
Fonte: http://www.wwf.org.br/natureza_brasileira/questoes_ambientais/o_que_rppn/

O Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais  orienta como ter uma RPPN


Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN

PDFImprimirE-mail
A Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma categoria de Unidade de Conservação particular criada em área privada, por ato voluntário do proprietário, em caráter perpétuo, instituída pelo poder público. Como depende da vontade do proprietário, é ele quem define o tamanho da área a ser instituída como RPPN.
Minas Gerais é o estado com maior número de RPPNs criadas. Até dezembro de 2012 foram criadas 187 reservas particulares por meio de Portarias do IEF.

Benefícios ao proprietário de RPPN:
  • Direito de propriedade preservado;
  • Isenção de Imposto Territorial Rural – ITR, referente à área reconhecida como RPPN;
  • Prioridade de análise dos projetos pelo Fundo Nacional de Meio Ambiente – FNMA;
  • Preferência na análise de pedidos de crédito agrícola junto a instituições de crédito em propriedades que contiverem RPPN em seus perímetros;
  • Maiores possibilidades de apoio dos órgãos governamentais para fiscalização e proteção da área, por ser uma Unidade de Conservação;
  • Possibilidade de cooperação com entidades privadas e públicas na proteção, gestão e manejo da RPPN;
  • Participação na Associação de Proprietários de Reservas Particulares de Minas Gerais (Arpemg) e na Confederação Nacional de RPPN.

O Instituto Chico Mendes, um braço do IBAMA, orienta como fazer uma RPPN

CRIE SUA RESERVA

RPPN Rio das Lontras/SC   Foto: Fernando Pimentel
O Brasil conta atualmente com centenas Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN), que juntas somam quase 480 mil hectares. O número pode até ser tímido, mas a meta do governo brasileiro é ampliar ainda mais o número dessas reservas cuja característica principal é a sensibilização do cidadão comum para a conservação de parte da biodiversidade existente em sua propriedade particular.A RPPN é uma categoria criada pela iniciativa de proprietários rurais, elas têm como principal característica a  conservação da diversidade biológica, garantindo ao proprietário a titularidade do imóvel.RPPN Rio das Lontras/SC   Foto: Fernando Pimentel
Procedimentos:
- Criação da RPPN
- Alteração da Titularidade da RPPN
- Apresentação do Georreferenciamento da RPPN
- Entrega do Plano de Manejo para RPPN
Legislação pertinentes as RPPN Federais:
Decreto 5.746, de 05 de abril de 2006
Instrução Normativa no 07, de 17 de dezembro de 2009Procedimento para criação de RPPN
Modelo de Termo de Compromisso

sábado, 5 de abril de 2014

Qualidade das águas no Brasil.

Análise da água em 7 Estados aponta 40% com qualidade ruim ou péssima

por 
Giovanni Tonussi 
, Seção: Meio AmbienteNoticias 20:01:54.
imagem.png
Um levantamento com a medição da qualidade da água em 96 rios, córregos e lagos de 7 Estados brasileiros, o mais amplo até hoje coordenado pela Fundação SOS Mata Atlântica, revela que 40% apresentam qualidade ruim ou péssima.
As categorias eram ótima, boa, regular, ruim e péssima, sendo que as duas últimas chegaram a essa soma com 35% ruim, e 5% péssima. Indo mais pra frente, os dados também não são animadores: 49% estão em estado regular, e absolutamente nenhum rio, córrego ou lago atingiu a categoria de qualidade da água ótima.
Os dados foram divulgados nesta semana, em que se celebra o Dia Mundial da Água no próximo sábado, dia 22. A pesquisa foi feita com informações coletadas entre março de 2013 e fevereiro de 2014.

Fonte: Território Eldorado.

sexta-feira, 28 de março de 2014

SEGURANÇA DA ÁGUA CONTRA SUPOSTOS ATOS DE VANDALISMO NA REDE QUE ABASTECE A CIDADE DE CAMBUQUIRA.

Essa suposta suspeita precisa ser investigada seriamente. Caso seja confirmada e com as devidas provas em mãos, sejam os responsáveis pela barbárie punidos exemplarmente. No entanto, a de se prestar essencial atenção à vulnerabilidade do nosso sistema de abastecimento de água de Cambuquira. Caso se confirme a denúncia de entupimento da canalização, causada por ato voluntário, vem então à luz a fragilidade desse sistema. A nossa preocupação aumenta significativamente, pois expõe ainda mais a insegurança no abastecimento de água da cidade. Significa que os dutos, atualmente, estão expostos, desprotegidos e sujeitos aos danos causados por vandalismo, pessoas pouco cuidadosas e animais. Essa vulnerabilidade precisa ser corrigida imediatamente, quer seja com mais fiscalização ou gerenciamento do agente municipal. É importante a instalação de equipamentos com dispositivos de segurança contra vandalismo, poluição por ato voluntário ou acidental e desperdícios (além do que, frequentemente serão necessários alguns reparos e a presença de funcionários para "correr toda extensão do sistema de dutos" e encontrar o defeito, necessita ser diária). Como a água se trata do maior bem de consumo da população, tão importante à saúde pública, haverá de ter priorizado o seu gerenciamento. Afinal a água pode intoxicar toda uma população de consumidores caso sua qualidade seja negligenciada.

Obs: Antigamente, nos anos de 1970, no local da captação da água das nascentes da reserva de "Santa Clara" (ainda hoje muito utilizada no abastecimento de alguns bairros da cidade), havia todo um aparato de segurança do local, inclusive com um fiscal que lá morava. Essa denuncia precisa ser esclarecida à fundo e os seus resultados amplamente divulgados à população da cidade.


Fonte: AtuaCambuquira.(facebook)

Veja os vídeos postados no YouTube sobre o assunto:





Comentários

O que mais nos deixa indignados perante a situação agora ressuscitada com o referido problema na adutora é o "desprezo" pelos importantes mananciais que nutrem a cidade com água desde que Sylvio Marinho, prefeito, a instalou por volta da segunda década do século XX.
Deixaram que desmatassem a reserva e plantassem café ali que, com certeza, está contaminando direta e indiretamente as água com pesticidas usados nesse tipo de cultura. Aliás, aproveitando o ensejo, estudo recente aponta esses agrotóxico como um do principais causadores do aumento dos casos de alterações genéticas, inclusive a "Sindrome de Down".
Em consulta, descobri que algo deve acontecer por parte da Justiça com relação a essa depredação. Mas, ainda nada se fez e esperamos que isso aconteça na maior urgência necessária, pois esta também é uma questão de saúde pública.

Voltando à adutora em texto postado no Blog Estância de Cambuquira eu já contei que meu avô Estêvão Horácio do Prado foi o encarregado da turma que instalou esses canos desde a Serra do Piripau até Cambuquira. Meu avô foi soterrado vivo enquanto instalava a canalização que levaria água para o Bairro da Estação. Não morreu graças ao socorro dos companheiros, mas perdeu a saúde vindo a falecer aos 39 anos de idade.

quarta-feira, 26 de março de 2014

Se o tema em Cambuquira agora é água, veja o vídeo abaixo (Globo Rural)

Fonte: YouTube/Globo Rural. Nossa cidade tinha o seu manancial protegido, mas com ação de alguns e com a omissão do poder público, perdemos a qualidade. Mas, como o mundo não acabou ainda, pode-se fazer algo, desde que os agentes públicos tenham coragem e vontade e façam algo.

Na polêmica paralela que acontece com relação a falta de água e o exagerado uso do cloro no tratamento da água, vale a pena ver como se fez em New York para proteger os mananciais que alimentam aquela metrópole internacional.

Extrema, aqui no Sul de Minas, é outro exemplo de como tratar a água para que ela esteja pronta para uso ainda por muito tempo. É dali que vai parte da água que mata a sede dos paulistanos que nem sabem que tomam água mineira.

Veja o vídeo abaixo sobre a necessidade de se proteger as nascentes de água

No vídeo pode ser ver um programa pioneiro da EMATER/Paraná que deveria ser copiado por todos os Estados e municípios, até porque a escassez que vem acontecendo no Brasil mostra que temos a obrigação de cuidar desse bem de todos, caso contrário vamos sofrer muito mais.

domingo, 23 de março de 2014

Água para sempre

O mundo tem uma grande responsabilidade na presearvação dos recursos hídricos, que ocupam 1,4 trilhão de quilômetros cúbicos, mas apenas 0,52% está em rios, lagos e aquíferos. O Dia Mundial da Água, comemorado anualmente no dia 22 de março, é um momento importante para o debate sobre o futuro desse recurso. Nas últimas décadas, as mudanças climáticas têm provocado transformações profundas no abastecimento de água no mundo, e a sua garantia é essencial para nossa sobrevivência.A nossa vida e o desenvolvimento da civilização estão intrinsicamente ligados pela proximidade do ser humano aos recursos hídricos. A revolução agrícola é prova da nossa dependência da água para a sobrevivência e progresso dos povos. Ela começa com a fixação das primeiras civilizações próximas aos grandes rios como Nilo, Tigre, Eufrates, Jordão, Ganges, Indo, entre outros. Além do cultivo de alimentos, a água garantiu a criação de animais e o abastecimento da populaçãoLeia mais essa importante matéria no site do Jornal do Brasil (clique)Fonte: Jornal do Brasil edição Online pelo Portal Terra.* Luiz Roberto Gravina Pladevall é presidente da Associação Paulista de Empresas de Consultoria e Serviços em Saneamento e Meio Ambiente.Leia também: 

Desconhecimento do povo sobre água é problema (clique)

sábado, 22 de março de 2014

PROGRAMA CONSERVADOR DE ÁGUA DA PREFEITURA DE EXTREMA.

Extrema oferece curso de Pagamento por Serviços Ambientais

 A prefeitura municipal de Extrema, o Instituto Agronômico de Campinas e a Fundação de Apoio à Pesquisa Agrícola estão promovendo e divulgando a 3ª edição do Curso de Pagamento por Serviços Ambientais e preservação de nascentes e corpos d'àgua - Projeto "Conservador das Águas" de Extrema.
Com o objetivo de capacitar profissionais de nível técnico e superior, agricultores rurais e demais profissionais ligados à agricultura, ecologia e, especificamente, recursos hídricos para a produção de água no meio rural, o curso será realizado no Cine Teatro Municipal de Extrema, no município do extremo sul de Minas Gerais, entre os dias 12 e 16 de março de 2012. Contexto
É fato que a propriedade rural é o maior abastecedor de água para o país, suprindo não só o campo, mas também as áreas urbanas. Por esse motivo, é importante que as nascentes dos mananciais sejam bem preservadas e recuperadas para modificar a tendência de queda de vazão por práticas agrícolas mal conduzidas ou erradas. De acordo com o Instituto Agronômico de Campinas, entender o valor monetário dos serviços prestados pela natureza e remunerar aqueles que a protegem é um dos mecanismos mais promissores de defesa do meio ambiente.
O exemplo pioneiro em pagamentos por serviços ambientais partiu da Costa Rica, que em meados da década de 90 categorizou os principais serviços oferecidos pelas florestas: liberação de oxigênio, proteção à biodiversidade, fornecimento das águas e belezas naturais, fundamentais ao turismo no país. Em 1997, a prefeitura de Nova York optou por investir 1,5 bilhão de dólares em medidas de conservação do sistema de águas da cidade em vez de desembolsar 8 bilhões na construção de uma unidade de tratamento. Na França, a idéia se propagou no setor privado. A Vittel, que produz água mineral, passou a pagar agricultores para reduzir o uso de adubos e conter a contaminação das águas. Os beneficiários desse modelo estão em toda a sociedade.
O exemplo e pioneirismo brasileiro couberam à cidade de Extrema, em Minas Gerais, que implantou o projeto "Conservador das Águas". Com o apoio técnico e de suprimentos de parceiros como a organização ambiental The Nature Conservancy (TNC) e o Instituto Estadual Florestal (IEF), o município foi dividido em sete sub-bacias do rio Jaguari, que o corta.
Para início do projeto foi eleita a área de maior degradação para realizar a restauração da vegetação, sub-bacia das Posses. São 1,3 mil hectares, 109 propriedades, em uma área bastante fragmentada e com menos de 10% da cobertura vegetal, mas com a prática de reflorestamento tem tido grande êxito nas melhoras de condições hidrológicas da Bacia.
O maior beneficiado do projeto é a Região Metropolitana de São Paulo, uma vez que grande parte da água produzida em Extrema, através do Jaguari desemboca no Sistema Cantareira, o maior sistema de abastecimento de água da América do Sul e fonte de 50% da água que chega à 9 milhões de pessoas da região metropolitana de São Paulo. Deve ser considerado ainda que na capital paulista, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), utiliza cinco vezes mais produtos químicos para tratar a água da represa de Guarapiranga do que para o sistema Cantareira.
O exemplo de Extrema é de absoluto sucesso e serve de referência para outras cidades como Rio Claro (RJ) e Alfredo Chaves (ES). É uma tendência nacional que estabelece mudanças significativas na conduta ambiental com grande sucesso nas melhoras das condições dos mananciais já tão degradados e com urgência de recuperação e preservação.
Para obter mais informações e realizar a sua inscrição acesse www.cursopsa.com.br
Para mais detalhes no site PSA (CLIQUE)

Veja alguns vídeos sobre essa matéria:





quinta-feira, 13 de março de 2014

Estação de tratamento de água começa a funcionar em Cambuquira

Estação de Tratamento de Água de Cambuquira começa a funcionar (Foto: Devanir Gino / EPTV)A Estação de Tratamento de Água de Cambuquira começou a operar neste fim de semana. Cerca de 80% da água vem agora do Rio São Bento. As nascentes que antes eram responsáveis por todo o abastecimento da cidade agora representam apenas 20% da captação. Com a mudança, a vazão do reservatório passou de 12 para 25 litros por segundo, o suficiente para atender todo o município.
Leia e veja a matéria completa no site da EPTV (CLIQUE)

Comentários

Nessa briga para se ver qual seria o grupo político que instalaria um tratamento de água em nossa cidade, quem saiu perdendo foi Cambuquira. 
Nesse longo período que levaram para chegar a esse ponto, ainda inacabado, a cidade perdeu investimentos, empregos e viu o turismo, ainda uma importante fonte de rendas, praticamente acabar na Estância Hidromineral detentora da "melhor água gasosa".
Agora, no lugar dos fogos de artifícios é melhor que se cuide para recuperar a imagem da cidade, construída nos seus mais de 100 anos de fundação, para que ela retome os trilhos da história e consiga realmente progredir  no lugar de ficar para atrás enquanto os vizinhos ganham status de cidades melhores.

MAS O BURACO FICA MAIS EMBAIXO:

Notícias recentes dão que sentença do MM Juiz da Comarca determina que o município e COPASA efetivem o contrato eles estes firmados e que a estatal do Governo de Minas, assuma o serviço de tratamento de água e esgoto.
Na contramão da sentença, algo grave, uma moto-som anunciou durante o fim de semana a inauguração da estação do SAAE, tratada na reportagem acima.
Essa queda-de-braço entre o poder público municipal e a Justiça pode render dores de cabeça para a parte mais fraca.
Esperemos para ver!....

Relembre a história dessa pendenga que vai afundando nossa cidade:

https://www.youtube.com/watch?v=eKnQuS3hd9c

Ainda sem água, apesar da inauguração do SAAE (CLIQUE)

Assista um vídeo de autoria do ATUACAMBUQUIRA (CLIQUE)


FINAL DE SEMANA COM CULTURA E ARTE EM LAMBARI

Apresentação gratuita do Mágico Cláudio Henrique e apresentação do  
Grupo de Teatro Girandolá - Oficina de brinquedos cantados, com cirandas e cacuriás.
A partir deste próximo sábado, dia 15 de março, a Estação Mercado do Livro funcionará em novo endereço: à Praça Vivaldi Leite Ribeiro, 98, no centro de Lambari e realizará uma programação especial para o público. Participem!
Haverá uma apresentação no período da manhã (10h30) e outra apresentação no período da tarde (15h). Poderá haver uma variação no horário, conforme o movimento no local
 
Estabelecida há quase 20 anos, a livraria é uma referência cultural importante na região.
A nova loja irá oferecer um ambiente amplo e confortável, afinado com os conceitos mais atuais de livraria. No mesmo endereço, haverá também, em breve, uma cafeteria e um espaço multicultural destinado a apresentações de teatro, música, dança, exposições, filmes em vídeo e atividades semelhantes.
 
.

 
 

   
Joseane Astério - Jornalista
(35) 8438-3047

quarta-feira, 5 de março de 2014

Que saudades do verdadeiro carnaval.

Que saudades tenho dos carnavais de outrora, do carnaval da marchinhas, dos sambas-enredo e até do frevo.
Acabara, com tudo isso. No lugar das modinhas que todo mundo cantava, colocaram agora um batidão acompanhado de letras de gosto duvidoso.
Esquecem os organizadores que em questão musical não ha unanimidade e  que nem todos gostam daquilo que acham ser música.
Repetindo parte do um texto sobre o tema, publicado em 2009 lembramos:

"Apela-se para o bom senso para que os "políticos de plantão" que sempre "ousam demais" nas suas ações mais pelo voto do que pelo entretenimento ou lazer do povo e que não queiram ter problemas nos tribunais que respeitem os limites da tolerabilidade com relação ao barulho, horário e locais. Caso contrário, poderão ganhar mais inimigos e adversários do que eleitores. Afinal, nem todos gostam de samba e nem por isso são doentes do pé, nem todos gostam do rock e nem por isso são arcaicos ou ultrapassados, nem todos gostam de sertanejo e nem por isso são preconceituosos, nem todos gostam de carnaval e nem por isso são "carolas de Igrejas" e assim vai. Então para que a paz reine sempre que nem um lado invada o espaço do outro, principalmente quando o principal órgão ferido do ser humano é o ouvido."

 E, acrecentando.... "nem todos gostam de funk" (sem comentários)

Leia mais sobre o assunto (clique)

Há um dito popular que proclama: “o seu direito acaba onde começa o dos outros”, que envolve bom senso, ética e valores morais e, também, direitos e deveres assegurados em Lei. (Suframa)

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Dicas da Copasa para economizar água

12 de fevereiro de 2014 · Geral ·

  É necessário que todos colaborem economizando água evitando desperdícios.
 - Um chuveiro aberto durante 05 (cinco) minutos consome, em média, 60 litros de água.
- Uma torneira com um filete de 0,5 mm de vazamento pode  desperdiçar,  em  média,  1.000 litros de água por dia.
- A mangueira é um dos maiores vilões no desperdício de água. Devemos sempre usar o balde para lavar o carro, a vassoura para varrer calçadas, regadores para irrigar jardins, evitando sempre o uso da mangueira para este fins.
- Quando lavamos as mãos, escovamos os dentes ou tomamos banho, devemos manter a torneira e chuveiros fechados. Tenha os mesmos cuidados quando for lavar as roupas ou a louça.
- Devemos utilizar sempre água do reservatório domiciliar ( caixa d´água), principalmente na pia da cozinha que pode aumentar o consumo em até 100%. Clique no titulo e veja as dicas da Copasa.
- Quando viajar, desligue o registro de entrada de água.
- Vasos sanitários podem consumir até 40 % da água do uso de uma casa; a cada segundo com a descarga apertada, vão embora 02 litros de água.
- Observe sempre a boia da sua caixa d’água. Bóia estragada é água perdida pelo ladrão.
- O hidrômetro é um grande aliado. Experimente fechar todas as torneiras de sua casa. Se o marcador do hidrômetro não parar, é porque existe vazamento interno.
As queimadas prejudicam o meio ambiente devido ao ressecamento do ar, morte da matéria orgânica presente no solo, retirada da vegetação que cobre o solo, aumento a velocidade de água da chuva, reduzindo sua infiltração na terra e assoreando os mananciais.É importante salientar que o fogo não destrói apenas a flora. Todo acervo de vida, micro vida existente no local sofre com o fogo, ou melhor, é eliminada por ele.
Enquanto as chuvas não fizerem nossos lagos, rios e reservatórios voltarem a ter seu nível normal, as pessoas que estão sem água dependem da colaboração e boa vontade dos que ainda tem água de sobra.
Leia também: 
Banho passou de 10 minutos? É desperdício
A Organização das Nações Unidas (ONU) corrobora a afirmação. Um banho de 15 minutos, sem fechar o registro, consome mais do que a ONU recomenda de uso de água por pessoa em um dia inteiro: 135 litros. Para a organização, 110 litros são o suficiente para "atender às necessidades de consumo e higiene". Leia a matéria completa (clique)
Fonte: INFO